|| Blog do Julio ||

Mafaro

Posted in Música by Julio Dias on 26/06/2010

Mafaro significa Alegria no idioma Zimbabwe. Além disso, Mafaro é o 3º disco solo do músico, compositor e ator nas horas vagas, André Abujamra (Ex-Karnak e Os Mulheres Negras).

Lançado oficialmente no começo de Abril, no auditório do Ibirapuera, a mais nova empreitada musical de Abujamra traz uma overdose do quase sobrenatural do experimentalismo amalucado que é a marca registrada do músico paulistano.

O disco, que é composto por doze faixas, tem em seu DNA a vibe dos ritmos africanos, com o uso predominante de percussões e metais, somados a diversos efeitos sonoros resulta numa bela viagem sonora. Mafaro conta ainda com a participação especial de Zeca Baleiro, Luiz Caldas, Evandro Mesquita, Melina Mulazani e Kuki Stolarski entre outros músicos.

Abujamra apresentará as musicas de seu novo álbum na Choperia do SESC Pompéia, situado na rua Clélia nº 93, São Paulo – SP, dia 10 de Julho às 21hs com os ingressos à venda pela bagatela de R$ 20,00 (estudante paga meia). Vale a pena escutá-lo e sentir a experiência de imersão que ele proporciona.

Panis et Circensis

Posted in Música by Julio Dias on 26/06/2010

A Tropicália surgiu no final da década de sessenta, época marcada pela forte repressão da ditadura militar, incendiando a cultura musical brasileira. Exorcizando o marasmo “banquinho e violão” da Bossa Nova de João Gilberto, Tom Jobim e companhia e a antiga ideia de “qualidade musical” que havia naquele período, os tropicalistas cabeludos deram uma nova identidade à música popular tupinanquim.

Figuras como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé e Os Mutantes, principais destaques do movimento, munidos de canções recheadas de poesia misturada a ritmos regionais, performances artísticas e introduzindo as temidas guitarras elétricas, fizeram jus ao próprio nome, levando a conhecimento do grande público a diversidade musical que há em nosso país tropical.

Dentro desse contexto efervescente de produção cultural, surgiram obras antológicas para a música popular brasileira, como o disco coletivo Tropicália ou Panis et Circensis, lançado pela gravadora Philips em 1968, que mostrava desde sua capa até suas músicas a concepção arrojada desses jovens sem lenço nem documento propunham.

Reunindo os artistas hoje consagrados em suas melhores formas, a coletânea tropicalista tem como destaque as canções Geléia Brasil na voz de Gilberto Gil; Panis et Circensis e Bat Macumba, interpretadas pelOs Mutantes; Baby cantada por Gal Costa.

Neste álbum não habita nenhum acorde tocado a esmo. Cada música é uma experiência de imersão no experimentalismo que marcou a mudança da forma de sentir nossa própria música. Altamente recomendável para quem gosta de música.

Incentivo

Posted in Humor, Quadrinhos, Desenhos e afins by Julio Dias on 05/06/2010

(via Ryot IRAS)

Tagged with: , , ,